O Rádio, o MetaVerso e a Web 3.0

O Rádio, o MetaVerso e a Web 3.0

A batalha pelo índice de audiência está sendo disputada não só do rádio para o rádio, mas com todos os demais canais de comunicação, onde existe a migração de ouvintes para as novas plataformas que entregam conteúdos referentes ao assunto em que o usuário está mais propenso a ouvir naquele momento, e para piorar ou ajudar a internet vai evoluir para a Web 3.0.

A TalkRadio+ esteve em reunião com agenciar de publicidade e ouvintes, e o fato de o rádio não conseguir mensurar a sua audiência no mundo físico, afeta o investimento publicitário da grande mídia, já para os ouvintes, o fato de o rádio não entregar um conteúdo com o assunto que ele deseja naquele momento, faz com que ele procure outras plataformas (vídeos no TikTok) e músicas (playlist em Spotify).

Já pensou se existisse um equipamento que auditasse as ondas do rádio? Quando um usuário ligasse o rádio, seria possível auditar e até mesmo ter um mapa da posição geográfica, igual os anúncios do Google ADS (resolveríamos o problema de comprovação de audiência no mundo físico).

A Web 3.0

Você sabe o que é uma Web 3.0? A Web 3.0 é a nova tendência mundial que afetará o modo como as pessoas se relacionam com a internet, bem como o impacto disso, na sociedade moderna. Em um mundo regido pela conexão em tempo integral, a evolução da rede mundial de computadores afetará a compreensão de como a tecnologia transformará as relações humanas.

Um fator interessante dessa internet futurística, é a relação de posse de bens digitais. Exemplo disso são os tokens não fungíveis (NFTs), que concedem propriedade sobre obras artísticas, músicas, colecionáveis e até itens de jogos. Com o anúncio do Metaverso pelo antigo Facebook (hoje, chamada Meta), esses itens virtuais parecem ter ganhado ainda mais destaque: uma casa virtual pode custar milhões de dólares nesse mundo digital.

O MetaVerso — Um novo ambiente para sua marca.

Metaverso é a terminologia utilizada para indicar um tipo de mundo virtual que tenta replicar a realidade através de dispositivos digitais. É um espaço coletivo e virtual compartilhado, constituído pela soma de "realidade virtual", "realidade aumentada" e "Internet" que será possível pela Web 3.0.

Empresas estão comprando terrenos, construindo lojas para participar deste mundo virtual, e o rádio?

O rádio é hoje?

Mas como fica o rádio no mundo físico? Ele precisa estar sempre buscando melhorias, saber qual conteúdo entregar, quais musicas tocar, saber qual a relevância de matérias que os ouvintes então procurando conhecer e interagir.

Você já esteve em uma estação de rádio e quis ficar mais um pouco para ouvir o fim da música ou a notícia? Ou já quis trocar rápido a estação porque a música e o conteúdo não combinava nem um pouco com o clima?

Criar conteúdos relevantes exige investimentos financeiros justos, um reflexo da sociedade na qual vivemos onde tudo custa muito caro, muita coisa é vendida a preço de banana, e você muitas vezes compra conteúdo em um valor muito barato, e este barato sai caro porque quem te vende não tem compromisso com sua rádio, vendendo o mesmo conteúdo para web-radio, radio-pirata e assim vai.

Os conteúdos refletem diretamente na audiência ou na não audiência em relação ao rádio, quando uma rádio investe barato em um conteúdo ela também tem uma audiência restrita, quando investe o justo, sua audiência se qualifica. Pois bem! Se você entende de valor sabe a diferença de qualidade quando algo ou alguma coisa nos chama, ou não a atenção.

O desafio maior do rádio é "Ter": ter qualidade na programação com investimento justo, ter produto de melhor qualidade, ter equipe competitiva e ter inteligencia artificial que os ajude, mensurando dados no dia a dia. Antes o rádio disputava com o rádio, hoje o rádio disputa com todos.

No Brasil, com o ensino cada vez mais deficiente, estamos formando gerações que não se interessam por cultura e que desaprendem a pensar e a ouvir o rádio, mas eles estão todos se concentrando da Web 3.0 e no Meta-Verso, esta informação já nos da caminho para onde devemos seguir também, não acha?

O fato é que com um mundo cada vez mais conectado o rádio precisa criar ferramentas para se conectar ao futuro.

Com uma programação exclusivamente preparada para o seu ouvinte atual e do futuro, toda a experiência muda. Ele se sente mais acolhido, confortável e bem recebido quando o conteúdo atende às suas expectativas.

Um bom conteúdo transforma a experiência do ouvinte, em um lugar confortável, receptivo e diferente, para o qual ele sempre vai querer voltar. E que tal um conteúdo criado por inteligência artificial para te ajudar no dia a dia? 

Vamos falar de futuro? A TalkRadio+ esta preparada para te conectar a ele, venha nos conhecer.

Um abraço.

Alessandro Caliu

Tags: MetaVerso, rádio, Web 3.0, NFTs, tokens, digitais,